Aline na obra dos negoes

Categoria: 

Ola me chamo Aline Azevedo tenho 18 anos, no meu primeiro conto que já publiquei anteriormente, contei como fui assediada e seduzida no meu primeiro dia de trabalho, o que me levou a fazer um gang bang delicioso com meus colegas. Fazer aquele gang me amadureceu sexualmente, me fez abrir a mente para um novo mundo cheio de prazeres, me levando a fazer varias aventuras sexuais q irei compartilhar com vocês. Hoje irei relatar sobre um sexo muito gostoso q fiz com dois negros.

Meu pai é mestre de obras, ele estava responsável por uma determinada construção já em fase final, um dia ele acordou um pouco tarde e saiu apressado pois tinha de encaminha o serviço para o eletricista responsável, ao chegar na obra viu que tinha esquecido o projeto elétrico em casa, então ele me ligou e disse para mim deixar o projeto na obra quando eu fosse para o serviço e prontamente o atendi. Ao chegar na obra me deparo com um negro alto forte, careca e malhado ele então me olha e me cumprimenta, se apresenta como Davi, entao me apresento e digo que fui levar o projeto elétrico, ele então com uma voz grave chama seu pai, que logo aparece e se apresenta como João Abrão, um homem negro, forte, careca e alto, então digo a ele q fui levar o projeto elétrico a pedido do meu pai, ele agradece e pergunta meu nome, então diz: “nossa não sabia que o Carlos tinha uma filha tão linda!” e me olha de cima em baixo, então dou um sorriso e me despeço e vou para o trabalho. Passam-se alguns dias, numa quinta, no jantar meu pai comenta que vai ter q viajar no dia seguinte, então com uma carinha de inocente pergunto se os eletricistas iriam ficar sozinhos na obra, ele sem desconfiar de nada diz q sim, mas que não tinha problema pois já tava tudo encaminhado. Mal sabia ele o que eu estava planejando.

No dia seguinte ligo para meu trabalho e falo que não amanheci passando bem, que iria no medico, e q se melhorasse ia trabalhar depois do almoço. Então visto uma lingerie preta, uma saia azul florida, batendo pouco acima dos joelhos, uma camisa amarela de alçinha e calço uma sandália de salto e vou ate a obra, ao chegar já me deparo com João sem camisa conversando com Davi, ao me verem me olham espantados mas provavelmente já desconfiando porque fui ate lá. Então João diz: “ mas que surpresa Aline, não imagina que voce apareceria aqui uma hora destas”, então falei que estava sem nada pra fazer e passei La perto e resolvi ir visita-los, mas se eu tivesse incomodando iria embora. ““Então Davi disse:” imagina, de maneira alguma você incomoda, fique a vontade”. Fui ate o fundo e me sentei numa pilha de sacos de cimento, em seguida entram os dois e joao me puxou pelo braço e me beijou na boca bem molhado e gostoso e disse:”sabia que o Carlos tinha um filha linda, mas não esperava que fosse tão putinha. E Davi me puxou e me beijou tbm, em quanto João tirava a calça, Davi rasga minha camisa e sutiã ao meio e começa a mamar meus seios com vontade, nisso João já pelado me encoxa por traz e começa a beijar meu pescoço me levando a loucura, Davi para de me mamar e começa a se despir, então João se ajoelha rasga minha saia e abaixa minha calçinha e começa a chupar meu cusinho bem gostoso e Davi já pelado se ajoelha e começa a chupar minha buceta, me levando ao prazer extremo, começo a gemer como nunca antes, meus biquinhos dos seios pareciam q iam estourar de tanto tesaos me chupando gostoso, me deitaram na pilha de cimento, tiraram minhas sandálias e começaram a chupar e lamber meus pés, depois me ajoelhei no chão e peguei no pau deles, nunca tinha visto membros tão grandes e comecei a chupar revezando um por um, eles gemiam me chamavam de boquinha de veludo, então me deitei na pilha de cimento, Davi se ajoelhou por cima de mim e comecei a chupar o pau dele novamente e João abrindo minha pernas colocou a cabecinha da rola na minha buceta roda enxarcada, me levando ao delírio, foi metendo de vagar ate o talo e depois começou a bombar, passado um tempo inverteu de posição com Davi, comecei a chupar a rola de João toda enxarcada com meu mel, sentindo o gosto da minha buceta e Davi metendo ate o talo sentia seu pau no meu útero uma delicia, fiquei de quatro no chão, Davi pegou uma vaselina industrial e passou no meu cusinho, continuava chupando João e Davi meteu no meu cu bem gostoso, falando q meu cu era apertadinho, depois ele inverteu com João e comecei a chupar o pau de Davi sentindo o gosto do meu cuzinho, então fiquei em PE com o pau de João ainda no meu cuzinho e Davi meteu na minha buceta, fiquei doida de prazer ao me sentir apertada no meio de dois negros e suas picas me preenchendo, depois inverteram a posição, Davi meteu em meu cu e João em minha buceta, sentia o pau deles pulsando dentro de mim ,era o melhor dia da minha vida! Não esperava que aguentaria duas marombas com certa facilidade. acabei gozando no pau deles e eles falando que eu era uma putinha deliciosa, vadia, cachorra,ai senti Davi gozar dentro do meu cu e me encher totalmente, vários jatos de porra forte e quente enchendo meu cuzinho pareceeia q ele não ia parar de gozar, não demorou, João gozou na minha buceta me enchendo de porra, gozando pra caramba dentro de mim, disse que fazia tempo que não pegava uma putinha tão gostosa como eu. Acabada essa transa tão gostosa, tinha que me arrumar e ir embora, mas eles tinha rasgado toda minha roupa, pedi para eles me levarem em casa de carro, eles disseram que tinham que trabalhar e não podiam e que não pediram pra mim ir La e ser puta deles, mas insisti, então João disse que see eu chupasse o pau deles de novo e engolisse a porra me levariam, sem pensar duas vezes já me ajoelhei e comecei a masturba-los e chupa-los alternadamente, logo Davi gozou e engoli toda sua porra deixando seu pau limpinho, depois foi João, ele pediu Ra mim abrir a boca e se masturbou ate gozar, encheu minha boca, fiz um gargarejo e engoli e limpei seu pau com íngua, eles amaram foi tudo maravilhoso e eu amei ser puta dos dois.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/2017111053