Ferias, que noite

Categoria: 

Obrigada maduro sex pelo carinho e pelo comentário .

Meu marido pegou as coisas dele é foi para a cidade, e eu fui arrumar tudo para esperar os meninos.

Por volta das vinte e duas horas, eu os avistei pela janela os dois vindo em direção ao chalé,tirei o roupão ficando somente de calcinha e sutiã e fui recebê-los, quando me viram ficaram estáticos na porta , perguntei a eles si iriam me comer ali mesmo ou preferiam entrar e me foder , eles não pensaram duas vezes e entraram , Bruno era mais levadinho foi logo me agarrando, pedi calma a ele e fui pegar algo para bebermos sai desfilando para eles.

Me sentei no sofá em frente a eles abri as pernas e chamei o assanhado do Bruno que veio com tudo, tive que conte-lo novamente, coloquei a calcinha de lado e mandei ele me chupar, fui indicando o caminho para ele ,o ensinando como chupar uma boceta.

Sobre minhas orientações, ele foi passando a língua em volta da boceta, na virilha, colocou os dedos dentro de mim fazendo um vagaroso vai e vem, só não permiti ele tocar no meu clitoris,ele foi me deixando muito exitada, Fábio olhava sentado no sofá com o pau extremamente duro, pedi a ele que ficasse pelado, que a vez dele ia chegar .

Bruno continuava seu aprendizado, eu estava quase gozando, percebi que era hora de ensina-lo a fazer uma mulher gozar , fui conduzindo a boca dele até meu clitóris, ele foi suavemente passando a língua e eu gozei na boca dele , ele tentou afastar , mas não deixei, com a voz quase não saindo, pedi a ele que continuasse a chupar sugando todo meu gozo.

Confesso que fiquei de pernas bambas, mas ainda tinha muito que fazer naquela noite, chamei o Fábio e Bruno foi para o sofá assistir o irmão, peguei o pau dele é comecei a chupar e a lamber ,o garoto fodia minha boca , coloquei bastante saliva naquele monstro de pau eu o beijava depois tentava colocar o máximo na boca , não demorou muito e ele gozou , bebi quase toda porra dele , sentia que ele estava trêmulo , engoli o pau dele e fui sentindo amolecer dentro da minha boca .

No sofá o danadinho do Bruno estava si masturbando e acabou gozando sozinho, fui até ele é limpei o pau dele deixando limpinho, mas por ter feito isso ele seria castigado por mim.

Como os dois estavam em êxtase, dei um tempo para que eles, si acalmarem. Ficamos nos acariciando por um tempo, logo já estavam animados novamente, fui até o quarto e voltei com uma pequena corda nas mãos, sentei Bruno na cadeira e pedi a Fábio para amarra-lo e ficar olhando, teria que castiga-lo , bem amarrado comecei a provoca-los , rebolava com a bunda na cara dele , chegava a boceta bem perto do rosto ,hora quase colocava o pau dele na boca, o garoto estava delirando de vontade, coloquei a calcinha de lado e esfregava no pau dele , depois deixava entrar a cabecinha e saia de cima eu o castiguei por um bom tempo , ele acabou gozando, mas acho que aprendeu a lição. Me aproximei de Fábio e chupei gostoso o pau dele deixando bem duro, me posicionei de quatro e ele veio me penetrando, senti como si minha boceta estivesse sendo rasgada, mas estava gostoso, tive que conter meus gemidos, minha vontade era de gritar.

Fábio bombava de vagar , pedi a ele para dar tapas na minha bunda, o que me deixou com mais tesão, ele deitou no chão e eu fui sentando engolindo gostoso o pau dele , cada penetração, sentia pequenos espasmos por todo meu corpo, Fabio gemia gostoso, dizendo que eu era muito gostosa, estava tão gostoso que nos esquecemos de Bruno, que ainda estava amarrado, fui até ele e o soltei, peguei um frasco de lubrificante e lambuzei meu cuzinho, voltei e sentei novamente no pau do Fábio, chamei Bruno e pedi que penetrasse na minha bunda, nas de vagar , senti a cabeça entrando, logo eu estava sem controle com dois paus jovens ao mesmo tempo, meu cuzinho apertava o pau dele enquanto minha boceta molhava o pau do Fábio com meu gozo, estava com as pernas, o corpo todo mole , Bruno pediu para comer minha boceta, sai de cima do Fábio e fui para ele , ele é gostoso tem um pau médio, mas eu não estava sentindo muita coisa , estava arrombada na frente,senti algo tocando minha bunda era o Fábio passando mais lubrificante no meu cuzinho, deu um frio na barriga, disse a ele nem pensar , si esse pau entrar aí você me rasga ao meio, ele riu e disse que iria devagar, não sei o que me deu , mas acabei deixando, mesmo sabendo que iria ficar um bom tempo andando torta, quando a cabeça encostou e foi entrando , senti muita dor,pedi para parar , esperei um pouco e eu mesmo fui forçando a bunda para trás, entrou mais um pouco, parei novamente, e assim fomos fazendo até que entrou pouco mais da metade, o vai e vem foi lento, mas a dor não passava , ele me comeu por uns 20 minutos eu acho , e gozou, senti o pau dele amolecendo, foi a nesse momento, com o pau meia bomba que ele colocou tudo , dei um grito , o safado me segurou por alguns segundos, quando tirou , dava pra sentir o vácuo que havia ficado. Estavamos exaustos, fomos tomar banho os três , depois fomos para cama , tive que dormir com a bunda pra cima, de tanta dor que estava sentindo, na manhã seguinte bem cedo ainda fiz um boquetinho nele dois recebendo toda porra na boca , Bruno ainda me chupou , e comeu minha boceta antes de ir ,nos despedimos e eu fui descansar um pouco até meu marido chegar.

No próximo vou contar como foi com meu marido é o nosso último dia no chalé.

Bjos

https://www.casadoscontos.com.br/texto/20171035