Meu chefe. Meu amor

Categoria: 

Minha rotina se resume em acordar como seis da manhã, faça meu café da manhã, prepare o da Pepel, tome um banho super rápido, água quente semper é luxo. Dar aquela olhada básica não guarda roupa e constatar que não tem roupa da última coleção de inverno. Opto pelo velho e bom tubinho preto e saltos vermelhos. Graças a muita malhação na academia tem um corpo invejável e que me provê vestir qualquer roupa. Nos meus cabelos uma simples escovada e pronto. Quanto a maquiagem, não brinco em serviço.

Olho no relógio e atrasado, de novo. Saio às pressas, mas tenho uma impressão que está escondendo de algo muito importante. Mas eu simplesmente não tenho tempo para parar e tentar lembrar o que é. Verifico se fechei a porta certinho e parto fez louca rumo como escadas, me arrependendo a cada segundo porque querendo dar uma mulher fatal logo hoje mesmo que atrasado, mas não é atrasado ?.

Chego ao metrô, mais uma luta diária para a minha sobrevivência. Creio que não detalhado sobre o emprego, o bem, a redação de televisão, o mérito de um a cinco anos. Simplesmente amo o que faço. Saber que conseguiu realizar meu sonho de trabalho com jornal e inexplicável. Meu chefe ... um meu chefe se resume nas palavras lindo é chato. Lindo porque simplesmente ele é o homem mais lindo, sexy, gostoso que já vi na vida. É chato porque ele simplesmente me detesta. Mesmo eu sendo uma das melhores funcionárias dessa redação. Quando ele me vê, fecha para uma cara e alguns para o sorriso lindo dele. Eletera sua máscara de chefe arrogante quando dirige a palavra a mim.

Pelo simples fato do corre-corre na redação, sei que ele está chegando. As mulheres arrumam os vestidos, passam como mãos nos cabelos, olha rapidamente em qualquer reflexo e verifica o batom. Os homens estão em condições de atrasar o trabalho atrasado e minha única reação e observar não rir.

Quando se passa meia hora que chegou e foi direto para a sua sala, manda sua secretária me chamar e é aí que me lembro do que eu esquecido, minha quase inseparável agenda.

Depois de ser informado que meu chefe Brian McFire queria ter uma conversa comigo e expor alguns fatos, chego na porta do seu escritório e é agora que aliso meu vestido e verifico meu cabelo. Bato na porta e espero que ele me dê carta branca para entrar.

Ouço um "pode ​​entrar", peço licença e entro. Espero que ele diga que eu poço me sentar. Como ele estava de cabeça baixa e creio que percebe que não me sentei, levantamento de rosto e me impressiona de um jeito estranho. Olho para os lados sem ter o mais o que fazer de vergonha pelo seu modo de olhar. De repente ele me pede para sentar, assim como o faço ele é seu próprio site e início da conversa.

- Pois bem Ana Catherine, te chamei aqui para a oportunidade de me anunciar. Tenho em minhas mãos e mais grandes aplicativos dessa redação, e crie não existe pessoa mais capacitada por realizá-lo do que você.

Obrigada senhor Brian.

É tudo que consigo falar diante aos fatos.

- Não me agradeça ainda senhorita.

Creio que fiquei vermelha igual um tomate, porque tenho quase certeza que vi um sorrisinho se insinuando em seus lábios.

Ele me expôs todos os pontos do meu mais novo trabalho e assim seguiu nossa conversa. O que é o que é o que eu quero saber? Não sei como ele pode ser tão rápido, mas ele estava a menos de dois metros de distância de mim. Poder sentir seu perfume e algo magnífico e não sei porque estou com as pernas com duas varas verdes em meio ao vento.

- O senhor aparato mais algo?

- Por enquanto tudo certo Ana Catherine.

Me viro para sair e quando encosto a mão na maçaneta ou sinto junto ao meu corpo.

- Ana ...

Espera ai. Ele nunca me chamou pelo primeiro nome.

- Sei que é uma enorme invasão na sua vida particular, mas você está saindo com alguém?

Oi? Acho que ainda não é acordei. O cara mal fala comigo, quando me olha fecha essa cara sua linda e vira um tosco e já pula para uma parte do "você saindo com alguém?".

Olho pasma para ele, que me surpreende com lindo. A raiva me consome do nada. Por não acabar perdendo meu amado emprego por tentativa de assassinato contra o chefe me limito a dizer uma frase simples.

- Como o senhor mesmo disse, isso é sim uma invasão na minha vida.

Quando você está procurando por um telefone móvel.

- Posso parecer o maior cretino, mais acreditado, não sou assim com todos ...

-Claro que não, apenas comigo.

Não sei bem o porque mais minha respiração esta entrecortada e não sinto mais minhas pernas.

-Jura que não sabe o porque faça jeito que trato você Ana?

Balanço a cabeça em negativa. Ele se limita a me beijar. Isso mesmo BEIJAR. Tento ao máximo resistir, mas falho miseravelmente, ele tem uma pegada feroz que nunca senti com homem algum e isso me desarmou totalmente. Depois de quase morrer ser fôlego ele me solta e mais uma vez para esse lindo sorrisinho.

-Agora já sabe o motivo?

Negociar e aproximar de mim, viro o rapidamente o meu rosto e do livre acesso ao meu pai. Ele começa a falar com uma voz que nunca ouvi vindo dele, uma voz extremamente sexy.

- Janta comigo essa noite e entendo tudo.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201712361