Morena da faculdade

Categoria: 

Morena da faculdade

Olá meu nome é Savio tenho 27 anos, 1,75cm de altura, corpo atlético, claro e olhos castanhos. Esse é meu primeiro conto, espero que gostem e o que vou contar a vocês aconteceu no final 2014 num amigo secreto entre amigos de faculdade, mas antes vou contar como conhecia a morena mais sexy e difícil de se conquistar.

No ano citado estava cursando o 3º semestre no curso de Sistema de Informação, onde na sala na maioria infelizmente são homens. Por isso sempre depois das aulas me reunia com alguns colegas numa praça próxima a faculdade para conversar e beber aquela cerveja gelada. Nessa praça também era onde outros cursos da minha faculdade e outras também se encontravam. Era um ótimo ponto de encontro principalmente nas sextas-feiras.

E numa dessas sextas foi lá que a conheci vindo num grupo de 6 mulheres. Joana...23 anos morena bem bronzeada, 1,70cm de altura, seios médios com bicos pontudos, bumbum arrebitado, cabelos cacheados, olhos verdes arredondados bem brilhantes e um jeito único de andar que fazia qualquer um ficar fascinado. Ela cursava RH, o curso totalmente oposto do meu...a maioria todas mulheres.

Falei com todas as outras, mas ela chamou minha atenção de um jeito totalmente diferente. Foi uma atração inexplicável, mas se está pensando que ela me deu bola se enganou. Ofereci um copo de cerveja e recebi um “não, obrigada” bem rápido e educado. Insisti um pouco dizendo que tinha pego a cerveja pra ela, mas não adiantou. A morena estava difícil só que não iria desistir.

Conversa vai e conversa vem, resolveram criar um grupo no Whatsapp e foi a partir daí que finalmente minha conversa com Joana se desenrolou. Fui chegando nela as poucos. E ao logo dos dias uma química foi rolando cada vez mais na conversa (A morena era difícil). Os assuntos ficaram mais picantes, fotos sensuais, áudios no meio da noite até SMS! Tiveram.

Não entendi o jogo difícil no começo. Depois Joana me contou que tinha namorado o que deixava as coisas mais complicadas, palavra que ela sempre me dizia. Mesmo assim no ponto que estávamos isso não importava mais pra mim. Queria sentir aqueles lábios, ver e tocar aquela pele bronzeada por inteiro, sentir seu cheiro...Ela sabia disso e parecia que provocava e em todos os encontros me deixava de pau duro.

Mesmo complicado como Joana dizia eu comecei a acompanha-la cada vez mais até a estação de ônibus nas voltas dela pra casa. E meu fogo por ela cada vez maior me fazendo a pensar em inúmeros convites e maneiras para tentar convence-la.

Nessas idas e vindas até a estação começaram a rolar abraços, caricias, beijos e cheiros pelo pescoço que me deixavam de pau duro pronto para explodir como de costume. Podia sentir que Joana estava querendo cada vez mais mesmo adorando fazer o jogo dela de provocação que no fundo eu adorava. O que eu não sabia era que finalmente ia tornar realidade a todos os meus desejos por ela.

O grupo no Whatsapp desde quando foi criado era animado e a conversa rolava solta. E depois que passassem o períodos de trabalhos e provas da faculdade de todos ficou combinado um amigo secreto. O que deixou todos ainda mais animados com a expectativa de como seria, pois não tinha hora para acabar. O local combinado foi num bar de um conhecido de todos do grupo lá pela tarde.

Pois bem, passados os trabalhos e provas chegou o dia do tão esperado amigo secreto. Com o presente em mãos segui caminho e nesse tempo Joana me ligou para avisar que já estava a caminho com uma amiga. E me pediu para busca-las no ponto de ônibus próximo.

Chegando no bar algumas das meninas e alguns colegas também já estavam lá. Mas nada de Joana e amiga ainda, fazendo minha ansiedade aumentar. O colega que morava mais próximo, tipo coisa de 2 km no máximo foi o único a ir de carro e logo depois que ele chegou Joana me liga para eu ao ponto busca-la. Como tinham eram em duas chamei um outro colega para ir e conhecer a amiga de Joana. Essa amiga não fazia parte do amigo secreto e foi porque morava em outro bairro próximo.

Joana foi com uma saia soltinha curta e uma blusa bem colada sem sutiã, o que destacava bem os seios e aqueles bicos pontudos maravilhosos. O que me deixou com tesão na hora!

Enfim finalmente todos no bar, os preparativos para o começo do amigo secreto foram feitas. Cada um com seu presente para seus respectivos amigos em mãos, alguns casais “formados” no grupo já do lado do outro. Eu e Joana claro juntinhos sentado ao lado do outro.

Realizado o amigo secreto! Hora de mais bebida e de mais música. Passava o tempo e Joana mais solta e eu com mais fogo que vulcão. Podia perceber o quanto Joana estava se sentindo bem e o quanto a noite iria prometer.

Já a noite Joana me diz que a amiga dela precisa ir embora e pergunto se ela teria que ir também...me diz que não e me pergunta se poderia pedir o carro do meu colega emprestado para levar a amiga até um ponto de ônibus que ficaria melhor para voltar. Ela me diz que iria junto logico para me mostrar o caminho. O colega já entendendo a situação disponibilizou o carro e nem perguntou se eu iria longe. Pra minha sorte era bem pertinho e de pouco movimento, mesmo bebendo dava pra ir porque era bem perto mesmo. E que tinha bebido muito mais foi Joana.

Deixada a amiga no ponto de ônibus, Joana que veio no carona já estava me comendo com aqueles olhos verdes. Eu percebendo o olhar pergunto já na provocação o que ela queria pretendia me olhando daquele jeito...e ela diz:

-Advinha...e continua olhando pra frente.

Eu dirigindo e ela com uma mão precisa abriu o zíper da minha bermuda, tirou o cinto de segurança dela, debruçou, abaixou a cueca um pouco e abriu mais ainda a bermuda. Eu já estava ofegante e tentando me concentrar no caminho de volta. Ela coloca meu pau pra fora e começa a chupar...nossa que boca quente e que língua incrível. Podia sentir ela forçando meu pau na garganta dela...chupava cada vez com mais vontade. Minha concentração estava indo embora e nem sabia direito se estava voltando pelo caminho certo. Foi quando virei na primeira rua mais escura que vi e parei o carro.

Joana ainda continuava chupando loucamente...ela não queria me dar tempo pra pensar...estava explodindo de fogo e tesão. O intervalo que ela parou só foi o tempo pra eu tirar o meus cintos, o de segurança, da bermuda e baixar rápido! Nesse tempo Joana veio para cima de mim e falou:

-Fica olhando nos meus olhos...

Enquanto a olhava ela foi enfiando meu pau bem devagarzinho na buceta dela, buceta daquelas bem carnudas que estava tão molhada que pude sentir pingando. Joana começou a cavalgar devagar...dando gemidinhos bem perto do meu ouvido. Minhas mãos apertando forte a cintura dela, passando até os seios deliciosos, os bicos estavam muitos mais pontudos. Dei várias mordidinhas e chupadas que a faziam gemer muito mais. Ela aumentou o ritmo, os gemidos mais altos e eu adorando ouvir...a buceta apertava em cada movimento e meu pau pulsava muito mais. Ela mudou um pouco a posição ficando mais de cócoras, meu pau foi mais fundo...ela foi quicando dessa vez e ainda mais forte! Com a voz gemendo disse:

-Era isso que você queria né?

Eu respondi:

Você não faz ideia o quanto desejei isso...

Então toma gostoso safado!

-Aproveita bem essa buceta inteirinha pra você!

-Gostoso!

-Que delicia de pau duro!

-Adoro você olhando assim pra mim!

Eu não estava sentindo nem vontade de gozar ainda e queria que demorasse muito mais. Os vidros do carro estavam praticamente todos embaçados já. Pude notar que Joana estava quase dando a primeira gozada e quando isso estava prestes a acontecer. Ela segurou meu queixou, apertou bem minha boca, soltou e pah! Me deu um tapão no rosto, que mulher nenhuma tinha feito.

Quicou mais 3x e enterrou na última sua buceta com vontade no meu pau. Gozando e gemendo mais alto me garantindo ainda uma mordida no ombro.

Ao mesmo tempo pude sentir a pressão da buceta na enterrada que ela deu e fez que eu gozasse também. Os corpos da gente tremiam no mesmo tempo que estávamos extremamente ofegantes.

Joana ainda deu mais uma chupada e ainda gemia de prazer pra me deixar mais louco.

Ficamos alguns segundos respirando, abrimos um pouco o vidro. Depois olhamos em volta, ela abriu a porta do carro...mijou na rua enquanto eu ainda olhava. E assim que acabou fui também. O colega que me perdoe, mas no limpamos com a flanela do carro que tinha no painel nos vestimos e voltamos para a festa pós amigo secreto.

Nessa brincadeirinha se passou 1 hora fácil. Só depois na saída fui perceber que estava apenas a uma rua antes do Bar.

É isso pessoal. Espero que tenham gostado desse meu primeiro conto. Por favor digam o que acharam e deixem dicas também ok? Será um prazer contar mais outras histórias com a Joana, pois foi só o começo.

Até mais!

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201709108