Eu esposa e dois amigos

Categoria: 

Quem leu o meu conto anterior, sabem do o jovem que disse que voltaria no sábado, então ele voltou conforme disse e trouxe um moreno musculoso e uma cor que munha esposa ficou encantada.

Foi bem diferente desta vez, o rapaz, eu o moreno e minha esposa, assentamos na sala, falamos de vários assuntos, nos tornamos como amigos de longa data.

Nada de chegar comer a minha esposa e ir embora. Mas com tesão a minha esposa foi ao banheiro, tomou um rápido banho e os convidou para irmos para a cama, logo ela foi se despindo e nós também.

Tudo para mim era novidade pois ao ver a minha esposa sozinha sem a amiga Creusa ao lado de dois gatões.

Minha esposa tem um corpo de dar inveja, os cara ficaram loucos de tesão ao ver aquele belo corpo.

Caíram para cima com muito amor e carinho, mas com respeito e eu ali só assistindo. Como ela gostava de levar rola, ficava em várias posições e os dois pareciam que estava fazendo aquilo pela primeira vez.

Quem está lendo pode imaginar, que eu não falo putaria e palavrões como em muitos contos, digo eu não gosto pois isto para mim não leva a nada, o que vi foi uma cadencia de tratamento de alguém que sabe fazer uma mulher gozar e gozar e mais gozar.

Ela sorria e ficava cada vezes mais feliz olhando para mim e me disse:

___ Bem eu estou com vontade de sentir algo a mais, sabe aquilo que sempre neguei para você?

Eu disse, querida você não é minha agora você é dos dois, você é que sabe.

Ela se afastou dele e chegando perto do meu ouvido disse:

__ Quero dar também o cu, pega um lubrificante, eu rápido fui peguei e os dois ficaram me olhando.

Vendo isso, o moreno pegou de minha mão um grande tubo e indo até a minha esposa inclinou para frente e começo a estocar o cu dela.

Ela disse a ele que não, pois, nunca tinha feito anal com seu marido, mas o pau dele era muito grande, iria rasga-la ao meio.

Ele disse “fica quieta, você está louca para ser enrabada também!

O cara tinha um pau enorme e estava prestes a penetrar o cu de minha mulher.

Ele lubrificou o pau e começou a penetra-la, fiquei com muita raiva, mas confesso, com muito tesão também, em vê-la ser enrabadas.

Vi aqueles caras se revesarem no cu da minha esposa. Ela sentia dor, mas percebi que o tesão era demais, e como uma vadia se deliciava ao ser usada por dois caras na vagina e no cu.

Foi uma cena deliciosa vê-la ser devorada. Os caras agora gozaram juntos na carinha dela, lambuzaram todo seu corpinho de esperma.

Já era bem tarde da noite,ambos muito exaustos, mas a deixaram saciada e exausta.

Foram para o banheiro tomaram um belo banho os três, nada de putaria no banheiro, se trocaram e o moreno pediu o numero do celular de minha esposa e mais, disse para irmos juntos até o portão, para mostrar aos vizinhos que fomos uma visita em nossa casa, para que todos que os visse sair saberiam que somos bons amigos, assim foi feito e ao sair ele cumprimentou a vizinha, conversou com a filhinha dela, brincou com o cachorro, que caras bacanas, se deliciaram com a vagina e o cuzinho de minha esposa e ainda saíram como se fossemos uma família.

Após isso eles foram embora. Ai ela me beijou ternamente e disse que me amava muito por deixa-la realizar suas fantasias, e que faria tudo que eu quisesse se eu deixasse ela ter outras aventuras iguais a essa. Disse-lhe que a amava também e que faria qualquer coisa para vê-la feliz, apenas não queria que ela fizesse isso sem eu estar junto. Depois disso comi bem gosto como nunca antes, ela trepou gostoso demais, a chamei de vadia, ela ficou louca de tesão, gozamos várias vezes nesse dia! Não sou político, mas preciso de seu voto para este conto, beijos.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201807178

Comentar