Saindo da rotina

Categoria: 

Saindo da rotina

Essa é especialmente para quem é casado e adora umas aventuras, solteiros aprendam ;-)

Quando se estar casado e tem uma relação de confiança um com outro, vale a pena arriscar uma boa fantasia para apimentar a relação, assim foi com Gabriel e Fabiana, 23 anos de casados e o tesão ainda arde entre os dois como adolescentes e isso deixa a relação entre eles fervendo sempre.

Gabriel tinha uma fantasia de ver sua esposa em uma danceteria como se fosse uma mulher solteira provocando outros homens, Fabiana no auge dos seus 37 anos, 1.75 de altura, morena cor de jambo, cabelos compridos, com curvas estonteantes, e para provocar mais o marido e os machos ao seu redor tinha uma bela marquinha de fio dental naquela maravilha de bunda.

Fabiana começou sua produção da noite, passando hidratante no corpo, vestindo uma lingerie bem sexy, saia e blusa com uma leve transparência e saltos, aquela mulher estava pronta pra matar algum macho despreparado de um infarto e seu marido Gabriel todo orgulhoso daquele mulherão todo ser dele, mau esperava que sua noite estava apenas começando.

Chegando na danceteria, Gabriel deixou que Fabiana entrasse sozinha para começar sua deliciosa fantasia. Depois de um certo tempo Gabriel entrou e Fabiana estava no meio da pista de dança, sensualizando, rebolando, dançando como se estivesse realmente sozinha e Gabriel se aproximou e começou a dançar próximo a ela como se não a conhecesse. Um rapaz se aproxima de Fabiana um moreno de 1.70 corpo atlético nos seus 30 anos era Rodrigo, e começam a dançar juntos, passando a dançar coladinhos ele o tempo inteiro com as mãos ocupadas no corpo de Fabiana.

Após duas músicas discretamente Fabiana ao lado de Gabriel pergunta se ele está gostando de ver sua esposa dançando com outro homem, Gabriel confirma e pede a ela que se solte mais, ficando mais safadinha e saliente deixando assim Rodrigo disposto a fode-la. Fabiana voltou para pista junto com Rodrigo e o cara não poupava mão boba, e aproveitava para apertar aquela linda bunda da esposinha safadinha de Gabriel, Rodrigo algumas vezes girava Fabiana e se esfregava sem pudor seu pau já duro naquela bunda e Fabiana não se fazia de santa tratava de ousar mais na rebolada. Os dois dançaram várias músicas Rodrigo sempre falando perto do ouvido de Fabiana sorrindo e correspondendo as investidas do tal moreno.

Em um dos intervalos das músicas Fabiana passou por mim e disse em tom de voz que eu podia escutar, para ir atrás dela, quando nos afastamos um pouco onde não estávamos tão à vista, Fabiana pergunta para Gabriel se ele tinha certeza que era isso que queria se ele estava gostando, Gabriel confirma imediatamente e acrescenta dizendo que aquela situação o estava excitando bastante, então Fabiana também assume estar muito excitada estava fervendo de tesão com toda aquela esfregação na pista de dança. Então Gabriel disse a Fabiana para aproveitar essa noite e fizesse o que estivesse com vontade.

Voltando novamente pra pista de dança Fabiana retoma a dança com Rodrigo, que safadamente torna a esfregar o que parecia ser um enorme pau entre a roupa, deixando assim Fabiana com a bucetinha muito molhadinha, e sem esperar a beija a princípio de maneira suave o que não demora muito o beijo se torna intenso, um mordendo os lábios do outro e ambos saboreando a língua um do outro, deixando claro o desejo entre eles. Gabriel observa tudo aquilo no outro canto da pista com o pau latejando, vendo sua esposinha safada se derreter na língua e na mão de outro homem.

Então Rodrigo e Fabiana se afastam um pouco da pista de dança e se recolhem a um canto mais escuro da danceteria e lá Rodrigo agarra Fabiana, beijando enquanto desliza sua mão pelo corpo de Fabiana, apertando os seios dela por cima da roupa, isso tudo Gabriel acompanhando de uma certa distância sem ser notado. Enquanto Rodrigo sai para pegar mais bebida, Fabiana se dirige discretamente onde Gabriel está, e diz ter dito a Rodrigo que Gabriel era seu primo, quando questionada o porquê dessa desculpa, Fabiana ofegante diz que Rodrigo queria sair dali para leva-la ao motel, então Fabiana disse que não estava sozinha na danceteria e que viera acompanhada de um primo.

Gabriel pergunta para Fabiana se ela quer dar para Rodrigo, e ela afirma dizendo que enquanto se agarravam pegou no cacete de Rodrigo o que a deixou cheia de tesão de experimentar o pau dele que parecia ser enorme, e ainda provocou Gabriel dizendo que ele também quer ver sua mulher sendo fodida por outro cara. Gabriel sentiu seu pau por dentro da roupa muito duro de tão excitado pela aquela noite. Então Gabriel deu a chave do carro para Fabiana e disse para ela levar Rodrigo pra lá e dar pra ele lá mesmo, os vidros do carro são escuros portanto ninguém os veria que ela viraria uma vadiazinha a partir daquela noite, Fabiana antes de sair virou-se e disse para Gabriel que ela ia virar vadia porém ele seria um corno manso feliz.

Gabriel saiu da danceteria antes dos dois e ficou em um lugar bem estratégico para ver o showzinho da sua vadiazinha sendo comida por outro dentro do carro deles, Fabiana chegou logo após de mãos dadas com Rodrigo e dando umas paradas no estacionamento para beijar seu então brinquedinho, olhando na direção de onde Gabriel estava, ao chegar no carro Fabiana se encostou na lateral do carro e Rodrigo sem nem pensar duas vezes tratou de se aproveitar da esposinha vadia de Gabriel, sempre esfregando o cacete nela e apertando o bumbum de Fabiana, enquanto Rodrigo apertava os seios de Fabiana ela abria um pouco mais as pernas para sentir melhor o pau dele por entre as pernas.

Rodrigo muito safado com outra mão levantou a saia de Fabiana e ficou por ali esfregando por cima da calcinha dela por um tempinho, se afastou um pouco e tirou o seu cacete pra fora da calça e Fabiana passou a masturba-lo sempre dando umas pinceladas com a cabecinha daquele enorme pau na sua bucetinha, e ficaram nessa esfregação com o pau dele no meio das pernas dela sem penetra-la ainda sempre se beijando, então Rodrigo começou a tirar a calcinha da Fabiana e ao passar de cara na buceta dela não resistiu e deu uma linguada no pinguelinho dela, e Fabiana vibrou de prazer ao sentir aquela língua quente lhe explorando de imediato, passando a beijar a bucetinha de Fabiana enquanto guardava sua calcinha dentro do bolso da própria calça. Gabriel de onde observava, estava em uma mistura de sentimentos indo à beira da loucura com ciúmes e tesão, sua esposa ali na frente dele sendo chupada por outro homem, e com maior cara de puta que estava gostando de levar aquela chupada de outro cara, quase Gabriel goza de tanta excitação, vez ou outra Gabriel pegava no seu pau que estava doendo de tão duro, com uma vontade enorme de se masturbar enquanto observava Fabiana ser chupada por Rodrigo.

Como estavam no estacionamento algumas vezes alguém notava aquela situação excitante em que Fabiana e Rodrigo estavam, mais ninguém ousava interromper, e o casalzinho pouco se importavam com olhares pelo visto, Rodrigo então virou Fabiana de frente para o carro de costa pra ele e deu uma palmada no bumbum dela logo em seguida esfregando o cacete entre suas nádegas, meteu os dedos na bucetinha encharcada da esposinha de Gabriel e fudeu ela com os dedos intercalando as investidas hora rápido hora suavemente, enquanto perguntava pra Fabiana o que ela queria na buceta dela, se queria o cacete dele ou os dedos, Fabiana então ordenou que Rodrigo enfiasse o cacete todinho na buceta dela que ela queria sentir aquele pau dentro dela. Rodrigo virou Fabiana de frente disfarçadamente procurando por Gabriel no estacionamento, ao avista-lo abocanhou aquele enorme cacete e passou a chupa-lo, passando a língua e lambuzando aquele pau todo, Gabriel com espectador fica a imaginar se aquela putinha já tinha feito isso com outros caras sendo casada, Fabiana parou de chupar o enorme cacete de Rodrigo e virou novamente de frente para o carro e arrebitou o bumbum para Rodrigo sempre olhando na direção de Gabriel, Rodrigo se posicionou para enfiar o pau nela, começou esfregando novamente na buceta dela, e meteu devagar, metia e tirava lentamente até que enfiou de uma vez, Fabiana deu gritinho de prazer.

Gabriel observando tudo de coração disparado gozou por dentro de suas calças sem nem tocar no seu pau, sua imaculada esposinha estava dando pro outro cara e ele observando tudo com enorme prazer quase inacreditável, sua amada esposa estava sendo uma putinha para um qualquer estranho. Rodrigo começou a socar com mais força com movimentos nada suave, aparentemente prestes a gozar, perceberam vozes vindo em sua direção, Fabiana rapidamente entrou no carro seguida de Rodrigo, ficando sozinho no estacionamento, Gabriel se dirigiu para frente no carro ainda um pouco longe, onde pode observar Fabiana cavalgando e rebolando no pau de Rodrigo e ele chupando os seios dela enquanto segura sua cintura. A esposa putinha de Gabriel não poupava gemidos e esfregadas no cacete do seu amante sempre pedindo pra ele não parar de chupar os seios dela porque ela estava gozando, ao ouvir aquilo Gabriel tirou seu pau pra fora da calça e gozou junto ao ouvir sua esposa gozar no cacete de outro cara, saiu tanta porra do pau de Gabriel tamanho era o tesão que ele se encontrava.

Após a gozada de Gabriel do lado de fora do carro e de Fabiana no lado de dentro, Gabriel se afasta do carro, Rodrigo sai do carro com a calça aberta e o pau ainda duro, beija Fabiana e ela se vira no banco de trás do carro ficando de bumbum virado pra Rodrigo, ele novamente mete o pau na buceta dela mas não demora muito e Fabiana se vira pra chupa-lo e masturba-lo e Rodrigo goza bastante porra sobre Fabiana, ele então se recompõe vestindo a calça e dando uns beijos em Fabiana, trocam telefone e em seguida ele sai em direção a Gabriel, quando se aproxima Rodrigo da boa noite a Gabriel e diz que Fabiana mandou um recado dizendo que estava esperando Gabriel no carro.

Gabriel ficou tremulo esperando Rodrigo manobrar o próprio carro e ir embora, quando chegou no seu carro Fabiana estava deitada ainda de saia levantada, ela agarrou Gabriel o beijando com desejo dizendo que o amava, passou a mão na buceta e colocou na boca de Gabriel dizendo como estava meladinha, mandou Gabriel chupar sua buceta da puta, vadia, que era o que seria daquela noite em diante, que chupasse seu pinguelinho cheio de tesão. Gabriel levantou e enfiou o pau na buceta da sua vadia sem piedade, e fodeu essa putinha ouvindo ela o xingar de corno e que de agora em diante daria para outros homens da cidade, dizendo pra Gabriel meter o cacete dele. Ela falava assim: vai mete na sua puta, corno manso, chifrudo, seu otário, você gostou de ver aquele rapaz comendo sua esposa né corno, safado, eu contei pra ele que você é meu marido, e seu sonho era ver outro macho fudendo sua puta, agora você e um corno de verdade seu cachorro. Gabriel gozou alucinado pela terceira vez nessa noite dentro da buceta que Fabiana deu para outro homem fazendo assim seu amado marido de corno porém feliz.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/20180448

Comentar