Sem Dentadura

Categoria: 

Meu corpo amoleceu, quando ela abraçou-me por trás e segurando meu pescoço, apertou-me contra ela. Corpo quente, mãos firmes e uma respiração deliciosa no meu ouvido.

Sintia é como vou chamar era uma mulher decidida e louca por uma loucura. Aquele dia porem foi a gota que faltava.

Seus lábios macios, deslizaram suavemente pelo meu pescoço e arrepiei-me, o corpo inteiro. Suas mãos passearam pelos meus braços, apertaram-me a barriga e sua boca mordiscou a minha nuca. Era tudo o que eu queria e precisava naquele momento, tudo aconteceu muito rápido.

Meus mamilos entumesceram e pareciam querer atravessar o tecido da blusa, minha cueca molhou de imediato e abundantemente minha rola começou a babar e a escorrer, meu corpo inteiro pegou fogo e meu coração acelerou.

Apertando-me contra ela, disse-me, ao ouvido, palavras doces e maliciosas:

- Eu não conseguia parar de pensar em você, fiquei excitada imaginando estar contigo. Você me deixa louca!

- Eu? Não fiz nada! - respondi sarcasticamente.

- Santinho - disse-me ela - você é um delírio, mesmo se fazendo de inocente. Desde a primeira vez que li seus contos decidi dar gostoso pra vc Dom , fiquei fascinada e tive certeza que você seria meu. Como vocês sabem eu saio com muitas mulheres ao longo da minha vida e escrevo meus contos a partir dai , mas cada uma tem um estilo diferente e Sintia era uma delas

- Não sou inocente, mas existem certas coisas que devem ser preservadas!

- O que por exemplo?

- O relacionamento entre a patroa e o empregado!

(Sintia tinha me convidado através de um blog que tenho de marido de aluguel para arrumar algumas coisas na casa dela no taquaral em campinas, já faziam uns 15 dias que eu ia la toda as segundas e sexta para arrumar algumas coisas.)

- Sim, eu sei como você pensa!

- Não, eu não penso. Apenas agi assim com você, mas quase morri por dentro! Pois sou casada a 28 anos e nunca trai ,meu ,marido , mas depois de ler seus contos estou decidida.

Naquele dia, que li seu conto da diarista , aquele do o anúncio no jornal e outros então bolei esse plano para ver se conseguia me soltar. Quando apertei o botão do porteiro eletrônico e subi as escadas, não imaginava que encontraria uma mulher maravilhosa. Eu achava que você seria apenas mais uma patroa ranzinza. Mas, quando você abriu a porta, meu coração disparou. Ao contrário das outras, você foi extremamente delicada e atenciosa comigo. Depois que comecei a trabalhar e vi que você estava com outras intenções , as roupas curtas, os shortinhos rs. Porém, no dia, que eu abri aquela porta e vi no chão desta sala as malas e seu marido dizendo que iria viajar a trabalho fiquei animado e meu corpo ficou latejando formigando rs. Me desculpe dona Sintia estar me abrindo assim pois a senhora me deu essa brecha e agora aqui segurando meu corpo com seus braços macio eu quero é poder realizar todos seus sonhos. Nunca te falei, mas já bati algumas punhetas olhando suas coisa no quarto quando fui arrumar seu banheiro , nossa! Disse ela ,eu não sabia que você era tão safado assim, Dom minha buceta esta pingando e fazia tempo que ela não agia dessa forma , ela me colocou no sofá, e sentou de frente para mim e disse ,quero conversar com você um pouco sentadinha no seu colo sentindo sua rola enorme me incomodando , depois quero deitar contigo na cama e te amar. Mesmo eu sabendo dos teus casos com mulheres, você nunca tentou algo comigo, nem mesmo se aproximava de mim. Um dia eu te peguei me comendo com os olhos e tentou disfarçar, então minhas esperanças aumentaram. Minhas mãos suaram, senti um misto de excitação e um pouco medo do que poderia acontecer dali pra frente. Pois eu tinha posto um homem estranho na minha casa , no intuito de me seduzir e você não agiu como uma mal caráter , não me cantou, você realmente veio aqui trabalhar, O tempo passou e você não dizia nada, eu te desejava cada vez mais. Até que hoje eu não suportei li seu conto da sua tia helena de manha antes de você chegar e coloquei essa sainha fina de malha estou sem calcinha e meladíssima, e disse seja o que Deus quiser. A boca dela estava encostada na minha ela falava ofegante , Sintia era uma mulher bonita de 58 anos tinha sinais de que já tinha sido belíssima na adolescência, sua pele já não era mais a mesma estava mole mas ainda macia, seu corpo estava flácido , mas o fogo que vinha de dentro dela ardia e me queimava eu queria muito foder aquela coroa carente e cheia de vida, minha rola estava dura e pulsando dentro da calça ela rebolava e chupava o ar ... ai Dom que delicia era tudo que eu queria era sentir você, saber se era real que você não estava nem ai com quem quer que fosse se relacionar, eu achei que você só comia novinhas e mulheres de corpo escultural , nunca imaginei ter você assim gostoso, agora estou tremendo rebolando nessa pica dura dentro da calça. Ela não quria que eu tirasse a rola pra fora, o monstro estava sufocado e queria respirar , mas cada vez que eu tentava tirar ele pra fora, ela apertava mais aquela bunda magra e ossuda e travava minha ação . aiii negro estou toda arrepiada, que medo de ver essa rola dura, me ajuda a ter coragem de por ele pra fora , preciso disso mas estou com medo. Sintia estava me agarrando muito forte entrelaçada no meu pescoço seu braço magros e compridos me apertavam parecia que iria me enforcar. Dommmmm aii Domm me ajuda eu vou explodir , aaaaaaa ela começou a ter espasmos e a rebolar muito se contorcendo como uma enguia ela se jogou para trás e minha calça ficou molhada ela tinha explodido em gozo e xixi em abundancia que me molhou todo. Haa ai, ela estava com o tronco jogado para trás eu a segurei pelas mãos ela quase tocou o chão, me coloca no chão amor, por favor estou queimando, devagar eu a abaixei e ela tocou com as costa o piso frio, sem cerimonia fui junto com ela e caímos no piso da sala no chão, nos beijamos.

As coxas magras e flácidas dela roçaram as minhas e ela mordia carinhosamente meus ombros e costas, enquanto suas unhas riscavam as minhas coxas. Tirou-me a blusa, deixando-me desnudos, desceu a minha calça jeans molhada e deixou-a cair sobre o piso. Ela era dona da situação outra vez, ela queria se sentir uma dominadora. Despiu-se, livrando-se da camiseta branca e da saia minúscula e colou o seu corpo no meu. Segurando meus ombros, virou-me para ela e beijou-me ardentemente. Minhas pernas amoleceram! Beijando meu corpo, ajoelhou-se a minha frente, retirou-me a calça caída aos pés e descalçou-me do tênis mizuno de couro branco e vermelho e abaixou a minha cueca box preta da Lupo. Minha rola estava dura e pulo para fora agradecida por poder respirar de nono, o monstro então demostrou toda a gratidão a ela ficando totalmente ereto apontado para a boca dela. Minha nosssa que rola enorme Dom, ela disse isso em um sussurro e segurou firme no tronco que estava temendo e as veias todas estufadas, ficou analisando como uma entendida em urologia, pesquisando cada veia, cada gota de baba que escorria da grande cabeça vermelha, ela olha , e arumava os óculos ajeitando com a mão , segurou as bolas uma a uma olhou bem para uma gota branca que saia da cabeça e sem falar nada abocanhou o monstro sugando ele como um aspirador de pó, na potencia máxima, ela ficou por 25 minutos contados em um grande relógio antigo de madeira pendurado na minha frente na sala sobre o mezanino, a baba escorria de sua boca ela chupava e mordia como um cachorro com um osso de borracha na boca querendo estraçalhar, eu estava em delírio ao ver aquilo me segurando para não encher ela de porra , eu estava a 20 dias sem bater punheta e nem tinha comido ninguém, por tanto sem gozar, minha rola estava cheinha de leite. Aiii que delica olha quanta baba Dom , me desculpa faz muito tempo que não chupo um pau e nunca chupei um assim grosso , nem cabe na minha boca, então tenho que sugar de vagar. Mas eu queria te pedir uma coisa você faz pra mim, ela me pediu isso olhando para meus olhos e segurando o monstro com as duas mão ele estava melado e ainda escorrendo ... sim querida pode pedir o que você quiser. Você percebeu que quando eu chupo aranha seu pau todo né, sim percebi sim rs, eu queria chupar, mais estou com medo de machucar, e também sem graça de você rir de mim.. jamais dona Sintia nunca iria rir da senhora, pode pedir, posso tirar a dentadura? Ela disse isso com os olhos olhando para o chão babando , eu me lembrei na hora do filme o (Sim Senhor com jim Carrey, onde a velinha tira a dentadura para chupar a rola dele e coloca em um copo ao lado). Achei estranho mas estou preparado para qualquer ocasião, estou aqui para realizar desejos e sonhos eróticos em mulheres que ninguém olha para elas na rua , mas eu as quero com dente ou sem. Sim dona Sintia pode tirar e chupar deliciosamente minha rola, vou amar sentir sua boca aveludada . Ela se levantou saiu as presas e em segundos voltou me puxou pelos braços e me colocou em pé, se ajoelhou na minha frente agora mais confortavelmente e enfiou a rola todinha na boca meio mole que em instantes ela ficou enorme e dura novamente. O contato com a gengiva dela fez minha rola ficar gigantesca, nunca tinha sido chupado assim só na gengiva, ela sabia o que estava fazendo, torcia minha rola, e lambia as bolas batendo punheta e gemendo resmungando, batia com ela na cara, tentei pegar e tirar dela mas ela não deixou segurou forte e ficou fazendo isso por mais 35 minutos. minha mente ficou atordoada , meu corpo estava formigando eu não suportava mais segurar a porra, pois queria ainda comer ela, mas entendi que pela forma que ela sugava minha rola , ela queria era leite, pois ela batia punheta e chupava puxando minha rola para frente olhos esbugalhados com muita fome de pau. Eu tentei puxar mais uma vez para ter certeza, ela olhou direto para meus olhos e abriu a boca com a cabeça na ponta dos lábios indicando que eu poderia jorrar e esvaziar (A MAMADEIRA DENTRO DDA BOCA DELA ) Foi um alivio quando a porra saiu esguichando como uma mangueira descontrolada, ela segurou no tronco da rola e direcionou para a sua garganta 3 jatos de porra ela ainda permanecia de boca aberta, só me lembro de sentir a cabeça formigar e o corpo tombar no sofá atrás de mim.

Um recado no meu zap no dia seguinte dizia, o que você tem a dizer sobre tudo, acha que nunca mais vou te ver já que seu trabalho acabou. Só uma coisa tenho para te dizer dona Sintia...

O frescor da sua língua me fez delirar!

Obrigado Dom , muito Obrigado.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/20170990