Surpresa de Uma Noite de Sábado

Categoria: 

Eu costumo me deitar na minha cama, no meu quarto e depois de ficar nuíssima, boto o note em cima da minha barriga, ligo o Skype e começo a teclar com o garoto que não me esqueceu. Pra quem leu o meu

último conto "Meu Primeiro Programa" vai entender tudinho; mas se você não leu, lhe aconselho a ler primeiro ele e depois voltar e ler este. Pra quem gosta de putaria e sacanagem veio ao conto certo.

Eu tirei o cabaço do garoto gostoso que saíra recentemente do seminário. E olha que eu nem fiz tudo. E ele também não. Eu não chupei a pica dele e nem ele chupou a minha bucetinha. Na verdade eu também fiquei louca por ele. Mas também pudera. 17 aninhos, lindo demais!! E de santinho se tornou safadinho à medida em que foi me comendo. E cada vez foi querendo mais e mais. ficamos juntinhos por cinco dias e rolou muito sexo entre nós. A cada dia que passava ele ficava mais safadinho e louco por sexo. Principalmente por sexo anal. No início não queria... mas depois se tornou um papa cu. Esses santinhos são os mais safadinhos.

Então desde o dia em que cheguei em casa que ficamos nos comunicando pelo Skype à noite. Ficávamos até altas horas conversando putaria. Abríamos a cam e ficávamos nos masturbando um para o outro. Eu dava um jeito de mostrar o cu, a buceta, os peitos, as coxas e principalmente as axilas. Ele é tarado por axilas depiladinhas. e isso foi acontecendo por todas as noites nas nossas chamadas por video. Já que não podia estar com ele fisicamente, pelo menos no virtual nos divertíamos. A gente ficava horas e horas e chegávamos a nos masturbar mutuamente uma ou duas vezes por noite. Me deixava louca ver brotar daquele pau gostoso a porra grossa e branquinha. Eu ficava inteiramente nua para receber os elogios dele. Numa noite ele perguntou se poderia me visitar e quanto custaria. Nem me importei com preço e disse que ele poderia vir. Como é típico de homens safados, prometeu que viria na noite seguinte e não veio. Fiquei com raiva e ao mesmo tempo com tesão.

Foi numa noite de sábado que resolvi fazer uma surpresa pra ele. Me arrumei toda, me perfumei e passei creme no corpo para ficar toda macia. À tarde quando voltei da academia fui ao salão e marquei uma depilação total. Minha buceta ficou lisinha. Fiz as unhas e me passei uma maquiagem leve. Por baixo botei uma uma calcinha minúscula pretinha e sutiã da mesma cor. Botei um vestido preto com um decote bem generoso, entrei no meu carro e parti sem anunciar, para a casa daquele gostoso.

Lá chegando bati na porta e logo em seguida quem me atendeu foi um moreno lindo e maravilhoso. Novinho também. Me olhou de cima abaixo e logo chamou os outros. Na sala estavam o meu gostoso aprendiz de padre e mais outro garoto muito bonito também. O meu gostoso logo correu para mim e me deu um delicioso beijo na boca. Enquanto isso eu ouvi um deles - e pela voz eu conheci que era o moreno - dizendo assim: "Olha só, cara, que raba ela tem!" E o outro disse baixinho: "Gostosa. Um rabetão da porra. De onde ele conhece ela?!"

Enquanto me beijava na boca com aquele beijo de língua delicioso, a mão boba dele amassava minha bunda e a minha luta era para baixar o vestido porque devido as carícias dele terminava que a minha bunda ficava à mostra. Depois do beijo ele me apresentou aos outros e nos beijamos no rosto e ele me levou para o quarto dele. estava super taradinho pois enquanto me beijava na sala já estava de pica dura!

Nos deitamos na cama e ele foi tirando minha roupa. Primeiro o vestido; depois o sutiã e por último a calcinha. Eu ouvia as vozes deles lá fora dizendo: "Ei... a gente quer também..." E a voz do moreno: "Ei, amigo... divide a comida..."

Nesse momento eu já estava com as pernas arreganhadas e ele em cima de mim sempre me beijando no pescoço, no rosto e na boca. eu já estava com muito tesão. Então eu disse pra ele, num sussurro: "Seus amigos querem participar também. E agora? Você vai me dividir com eles? Hem, gostosinho?" Ele estava metendo devagarinho e beijando minhas axilas, lambendo-as... aí ele perguntou bem no meu ouvido: "Você topa nós três?" "Se você deixar eu quero... mas tem que ser do meu jeito." Ele concordou: "Do seu jeitinho. Posso chamar eles?" "Pode. Mas sem celular. Do meu jeito."

Ele saiu de cima de mim e foi chamar os outros. Eles entraram e foram logo tirando as roupas. Já estavam de pau duro. O que estava comigo disse que era sem baderna e como eu quisesse. eles concordaram. De todos eles o que tinha a pica maior era o morenaço. O outro garoto observou: "Olha esses peitos! Ela é top, cara". E o Moreno. "Melhor que minha namorada"

Naquele momento, cheia de tesão e vendo aqueles garotos maravilhosos e tesudos com a pica dura como pedra, eu perdi a compostura. Desci da cama, peguei o meu garoto que estava de pé, fiquei de cócoras na frente dele e disse: "Meninos, eu quero mamar bem gostoso no pau de vocês. Posso?" A concordância foi geral, claro.

Comecei mamando na pica do meu garoto gostoso que eu já conhecia. Eu ainda não havia chupado a pica dele. Então era a hora. E mandei ver. Parecia que a pica estava ficando mai inchada em contato com meu lábios quentinhos e macios. Ele gemia gostoso e dizia para eu não parar. De repente senti-me abraçada por trás e senti beijinhos na minha nuca... as mãos acariciando a minha barriga até chegarem nos meus peitos. Prendi a respiração por alguns segundos deliciosos. A minha cabeça ia e vinha no pau gostoso e os gemidos dele me davam mais tesão. Puxei o outro garoto que estava masturbando a pica, botei os dois juntinhos de frente pra mim. Eu segurava na bunda dos dois agora. Iniciei uma mamada bem gostosa na pica do outro. "Aaaai, meu Deus... que gostoso... ela é demais, cara... huumm... delícia de bocaaa... meu pau vai explodir..." Fiquei mamando na pica dele lentamente... e naquele momento senti um dedo entrando no meu cu. Gemi. Um gemido abafado pois estava com o pau atolado dentro da boca. E era uma pica gostosa, quentinha... pulsante... O dedinho foi adentrando cada vez mais no meu cu... e ouvi a voz do moreno dizendo: "Ei, Fê... ela é demais... tô com o dedo atolado no cu dela... ela deixou... é apertadinho..." Voltei a chupar o pau do meu gostoso que voltou a delirar na minha boca.

daí senti o dedo sair do meu cu. Como eu estava de cócoras e com os joelhos no chão senti-me forçada a levantar-me mais um pouquinho. Olhei para baixo. O moreno mergulhou a cabeça por debaixo de mim até chegar com a boca na minha buceta e começou a me chupar. Fiquei louquinha de tesão com aquele moreno lindo me chupando. O dedinho malvado voltou a entrar no meu cu e a boca dele fazia maravilhas na minha xoxota melecadinha. Meu mel quentinho escorria em abundância. O outro garoto disse: "Ele tá chupando a buceta dela." Ele encostou mais e ficou passando o pau na minha cara. Encostou na minha boca e tive que ficar lambendo os dois ao mesmo tempo bem na cabecinha. Os garotos estavam perplexos e diziam: "Wow! Ela é uma deusa! Tá chupando o meu e o teu ao mesmo tempo! Eu quero ela pra mim."

Nesse momento eu não aguentei mais e gozei na boca do moreno em gemidos abafados. Fiquei toda arrepiadinha. Estava muito fogosa. O moreno dizia de vez em quando: "Fê... eu adoro isso... a buceta dela é muito... gostosa... adoro... quero passa a noite chupando... sai um líquido quentinho... ai, meu Deus... como é bom..." Não me aguentei e fui às estrelas novamente na boca daquele garoto mais do que safado. Dessa vez tirei os paus da boca e gritei de tesão. Foi uma gozada maravilhosa. Difícil achar um homem que goste de chupar uma bucetinha demoradamente. Passada a sensação deliciosa de gozo, voltei a mamar novamente naqueles paus duros e gostosos. Me concentrei no pau do meu garoto gostoso, mas sem abandonar o outro. Sempre amassando e punhetando lentamente. Ele segurou minha cabeça e ficou metendo o pau na minha boca como se fosse uma buceta. Parecia cada vez mais duro a ponto de explodir. Começou a pulsar gostosamente. Ele segurou mais firme o meu cabelo e ouvi seus gritos dizendo: "Ahhhh... eu vou...Gozaaaarrrr....." e naquele momento, enquanto era chupada, recebi uma enorme quantidade de leite morno na minha boca. Que delícia! O leite de um garoto daquela idade é muito gostoso e espesso. Era isso que eu queria. Engoli sem deixar escorrer nem um pouquinho. O outro exclamou: "Ela engoliu tua gala todinha! Que mulher!!!!"

Tirei aquele pau gostoso da minha boca e puxei o outro rapaz para mim. O moreno estava lá embaixo de mim saboreando a minha xoxota. E eu me controlando para não ter meu prazer de novo na boca dele. Meti o pau do garoto na boca e caprichei na mamada. Eu manipulava o saco pequeno dele e olhando para aquele rostinho lindo via sua expressão de prazer. Aquilo me deixava louquinha. Eu segurei com as duas mãos na bunda dele e comecei a foder a pica dele com a minha boca molhadinha. Ele gemia cada vez mais e pedia para eu não parar. Sem avisar nada recebi três golfadas de esperma quente. Saiu uma enorme quantidade! Parecia que ele não gozava há muito tempo. Sem tirar o pau da boca olhei pra ele e fui engolindo aquele leite gostoso. Nossa, como era bom! ele ficou maravilhado e dizia para o amigo: "Ela engoliu a minha gala também. Cara, isso é muito gostoso!"

Terminado com ele, saí da cara do moreno que estava com a boquinha toda lambuzada do meu mel e disse para os outros: "Agora é a vez dele." Não deixei que ele se levantasse. Como o pau dele estava muito duro também, e como ele gostava muito de chupar uma buceta, iniciei ali um sessenta e nove gostoso. O pau dele era o maior de todos e mais grosso. Embora ele parecesse muito novinho eu acho que se ele tivesse muito seria uns 17 ou 18 aninhos. Ms ele poderia até não ter experiência, mas sabia chupar uma bucetinha como ninguém. Fiquei mamando na cabecinha daquela pica gostosa. De repente, enquanto saboreava a pica que naquele momento estava saindo em abundância aquele líquido salgado, alguém meteu o dedo no meu cu. Pela voz eu sabia que não era o meu gostoso e sim o outro garoto. "Olha só essa raba... Vou meter dois dedos... olha só... entraram os dois dedos!" O safadinho estava metendo dois dedos mesmo. Como eu adoro ser dedada, estava me sentindo maravilhosa. Eu estava me segurando pra não gozar de novo. Intensifiquei a mamada naquela pica gostosa que estava pulsando dentro da minha boca. Agora ele tirou os dedos e senti entrando algo mais grosso. Um deles estava penetrando meu cuzinho. E eu mamava agora com mais força e fodia aquele pauzão com minha boca. Em resposta os quadris dele subia e descia. E por algumas vezes o pau ia no fundo da minha garganta. "É apertadinho o cu dela... é muito gostoso. Vem... come o cu dela também." Naquele momento senti o pau saindo do meu cu e logo em seguida entrando outro. Os movimentos do quadris dele aumentaram freneticamente. Comecei a chupar com mais força e ouvi ele gritando após parar de chupar minha buceta: "Meu Deus... eu vou gozar..." E logo senti aquela jatada de leite quente e grosso e eu engoli tudinho de uma vez e fui lambendo o que escorreu pelo pau. Naquele momento empurrei o que estava comendo o meu cu. Me levantei rápido e, sem deixar o moreno gostoso se levantar, me virei e sentei na pica dele. Dura e gostosa entrou todinha na minha buceta meladinha. Me inclinei por sobre ele e dei um longo beijo naquela boquinha quente e gostosa. Como eu estava rosto com rosto com ele, um dos garotos meteu novamente no meu cu. Era a primeira vez que eu fazia uma DP. E estava gostoso ser fodida de verdade por três garotos lindos e maravilhosos. O moreno debaixo de mim metia gostoso na minha xota; e os outros dois se reversavam. Um me enrabava gostoso por alguns minutinhos e saía para dar lugar ao amiguinho safado. E eu gritava gostoso e gemia. E ficou mais delicioso quando o moreno começou a mamar nos meus peitos. Aquela dupla penetração estava deliciosa. A sensação de duas picas ao mesmo tempo dentro do meu corpo me deixava cheia de tesão.

Depois de algum tempo senti um deles me segurar forte pelos quadris e apressar os movimentos de entra e sai no meu cuzinho. Em meio aos nossos gemidos ouvi um dizer: "Sai que é a minha vez!" E o que tava socando cada vez mais rápido quase não conseguiu dizer: "Espera... eu já vou... gozar..."

E logo ouvi seus gritos de prazer e senti seu gozo dentro do meu cu. Depois que passou a sensação gostosa dele, saiu de dentro de mim e foi se deitar na cama, cansado e dizendo que tinha sido demais! Senti o outro entrando no meu cu com força e começou as arremetidas. Agora eu rebolava os quadris e sentia os movimentos das duas picas dentro de mim. O moreno já estava remexendo os quadris com mais vigor. Estava prestes a gozar também. E eu já não aguentava mais segurar o meu gozo. Então eu disse no ouvido dele: "Vem, gostoso... aaiiii... goza dentro da minha buceta... eu vou gozar no teu pau gostoso" E ele: "Sim, gostosa... eu quero gozar dentro..." As estocadas na minha bunda agora eram mais fortes e iam aumentando me arrancando gemidos de dor e prazer. Então ao mesmo tempo ouvi ele dizer, gritando muito alto: "Ai, meu Deus... é já vou gozar dentro do cu dela!..." E o moreno disse também: "Eu vou gozar também, gostosa... agora... rebola essa raba..."

a sensação a seguir foi muito deliciosa para nós três. Por incrível que pareça gozamos os três quase que ao mesmo tempo e nossos gritos de prazer intenso ecoaram naquele quarto. Quando aquela sensação deliciosa e louca se esvaiu dos nossos corpos suados, eu continuei deitada em cima do moreno gostoso e o garoto deitado em cima de mim ainda com o pau dentro do meu cu. mas já estava quase totalmente mole.

Quando meu cu expulsou o pau dele, caímos para o lado. Eu estava suada e ofegante, mas totalmente satisfeita. Fazia muitos anos que eu não gozava tanto. Na verdade eles estavam jogados um para cada lado e eu também. Minha boca estava seca. Eu necessitava de um copo com água, mas precisava me recompor. Minhas pernas doíam. O moreno se recuperou logo e eu pedi que ele me trouxesse água. Ele foi e trouxe água geladinha para mim. Minha cabeça doía. Os outros dois foram tomar banho e disseram que iam dormir. O moreno, muito carinhoso, ficou ali pertinho de mim, acariciando meus peitos, me beijando. Fomos tomar banho juntos como se fôssemos dois namorados. Eu estava com um frio louco e fiquei agarrada nele. Fomos para o sofá da sala. Eu me vesti pois tremia de frio. Meu corpo estava todo dolorido. Acho que eu sentia uma espécie de febre. Mas a sensação era maravilhosa de alívio como há muitos anos eu não sentia. Estava relaxada, rindo a toa junto com ele. os outros dois foram dormir. Meu cu ardia demais. Mas ficamos ali aos beijos. O corpo dele era quentinho e gostoso. Impressionante como o pau dele já estava duro de novo.

Eu tive que dar um trato e bati uma gostosa punhetinha molhada nele. Foi muito demorado até ele dizer que ia gozar. Durante o tempo que bati a punheta nele, ele ficou beijando e mamando nos meus peitos. Quando ele disse que já ia gozar, dei o trato final com a boca e ouvi seus gemidos de prazer junto com mais uma enxurrada de esperma quente dentro da minha boca. Era o leite condensado dele para esquentar o meu frio.

Depois nos acomodamos ali no sofá, agarradinhos. Eu só me lembro de no outro dia por volta de umas duas da tarde o meu gostoso garoto acordando a gente e dizendo pra gente ir embora porque os pais dele estavam chegando.

Nos levantamos rápido. dei um beijo de língua em cada um, corri pro meu carro e fui embora. Inesquecível pra mim.

susy.msa@hotmail.com

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201710756