Transei com o nerd virgem

Categoria: 

Dei pro nerd

Vou contar uma aventura que tive recentemente.

Meu nome é karol.sou alta, loira, seios bem fartos, bunda durinha, pele bronzeada com marquinha de bikini.

Comecei a trabalhar em uma empresa no interior de São Paulo. Eu havia terninado um namoro fazia uns meses e não havia trepado desde então. A primeira vista na empresa ninguém me interessou, até que conheci o líder de um outro setor. Era um cara magrelo, branco. Se vestia mal. Era um belo nerd. Achava até que era virgem, embora namorasse uma menina da igreja há pelo menos um ano. Além disso ele ainda era gago. O tempo todo eu via os caras da empresa falando dele. Que ele era virgem e que nunca tinha afogado o ganço. Comecei a ficar instigada pra saber se ele metia com a namorada dele.

Comecei a puxar conversa de vez em quando. Aos poucos fui falando ds minha vida íntima. E sobre sexo. Ele ficava meio com vergonha. Gaguejava ainda mais e fugia do assunto. Eu pegava ele olhando meu corpo as vezes é isso deixava minha calcinha molhada. Tava louca pra dar fazia tempo. Não sei o que deu mas tava louca pra dar pro gago.

Um dia ele foi pro trabalho de carro. Quando saímos ele me ofereceu carona, pois morávamos no bairro perto da empresa. Eu aceitei. Ele dirigiu até o portao da minha casa. Gaguejando a cada palavra que saia da boca dele. Percebi que ele estava nervoso.

- Quer entrar? - Eu perguntei antes de descer, pois sabia que não tinha ninguém em casa.

Ele ia recusando. Eu insisti. Pedi pra ele dar uma olhada no meu notebook que estava com defeito. Ele aceitou e desceu.

Entramos em casa. Enquanto ele mechia no notebook na cozinha eu fui para o quarto. Tomei um banho rápido e saí. Estava na hora. Eu ia dar gostoso praquele nerd. Coloquei uma calcinha bem sexy. Não me sequei muito, deixei meus peitoes nolhadinhos com os bicos durinhos e fui para a cozinha.

- E aí, conseguiu arrumar? - Eu disse.

Ele não olhou para mim. Gaguejou dizendo que sim e que havia sido um defeito simples.

- Obrigada, quanto eu te devo? - Eu disse. Naquela hora ele olhou para mim. Seus olhos fixaram nos meus melões e depois pararam na minha calcinha - Posso te pagar com isso?

Eu disse e fui pro quarto. Logo ele veio atrás. Fechou a porta e olhou meus peitos com cara de tarado. Aquele nerd nunca tinha metido na vida. Eu sentei na cama ele foi logo pegando meus peitos com os dedos longos e brancos. Caiu de boca chupando meus bicos. Comecei a gemer. Ele me chupou com vontade. Começou a descer os dedos para minha buceta. Antes de meter o dedo ele se levantou, tirou os sapatos e a roupa toda. Ele era magrelo e branco demais. Voltou a chupar meus peitos e enfiou o dedo do meio na minhs buceta. Eu gemi. Me deitei na cama. Ele socava o dedo e olhava meus peitos. Era virgem só podia ser.

Minutos depois ele se inclinou e abriu os lábios da minha buceta. Mecheu no meu clitoris e meteu s língua sem dó. Chupava gostoso. Metia a língua dentro e eu gemia. Estava meladinha e ele não çarava de chupar.

- Chupa gostoso,chupa - eu dizia. Ele obedecia e continuava chupando. De repente parou. Sua boca estava melada. Coloquei a mão em uma gaveta e peguei uma camisinha. Ele pegou e colocou rápido. O pau dele era branca e bem grande. Estava raspado. Ele posicionou ele na porta ds minhs xana e penetrou. Comecou s meter devagar enquanto eu gemia de tesao. Senti aquele pau dentro de mim. Massageando minha buceta. De repente ele de jogou em cima de mim meteu a boca nos meus peitos e chupou enquanto metia igual louco. Resolvi retribuir o prazer e comecei a contrair minha buceta Massageando aquela piroca virgem. Ele gemia enquanto me Chupava. Contrai ainda mais minha buceta prendendo o pau dele em um abraço bem quente e nolhadinho. Estava uma transa gostosa, mas minutos depois ele diminuiu o ritmo. Percebi que ele havia gozado. Ele parou de me chupar e retirou o pau de mim. Depois de tirar a camisinha ele confessou que nunca havia trepado na vida e que não fazia idéia que era tão gostoso.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201710127