Um banho quente - em todos os sentidos

Categoria: 

Finalmente estava chegando ao fim um dia daqueles. Só penso em chegar em casa e tomar um banho bem quente e demorado.

Abri a porta, todas as luzes estão apagadas, mas ouço o som do chuveiro aberto.

De repente, todo o cansaço deu lugar a outra sensação.

Entro de fininho, tiro minhas roupas e vou sorrateira ao banheiro.

Ao abrir o box lhe dei um pequeno susto. O olho com meu sorriso de moleca e ele ri. Logo meu olhar passa a expressar minha intenção ali e ele entende prontamente.

Ele me agarra embaixo do chuveiro. Sinto a água quente passar pelo meu corpo junto com aquelas mãos grandes e firmes.

O beijo de forma intensa, colando meu corpo ao seu. Percebo sua excitação e aquilo me deixa louca.

Já me vejo ofegante em seu ouvido só com nossos primeiros beijos e toques.

Pego o sabonete líquido e o viro de costas. Passo por suas costas e lhe faço uma breve massagem nos ombros.

Abraço-o ainda de costas para mim. Esfrego meu corpo ao seu, enquanto esfrego seu peito. Desço por sua barriga até encontrar seu pau firme.

Começo a masturbar-lhe devagar, sentindo o sabonete espumar em minha mão.

Ele se vira pra mim e me agarra pela bunda. Dava pra sentir por sua pegada que ele já estava ficando louco e era isso que eu queria.

Empurro-o em direção da água e vejo a espuma escorrer por seu corpo. Desço junto com ela e fico de joelhos. Adoro sentir aquela pica dura em minha boca!

Chupei-o com vontade enquanto o punhetava. Diminuo o ritmo e passo a língua pela cabecinha e o olho nos olhos.

Ele me levanta pelos cabelos e diz: quem provoca aqui sou eu! Ao tempo que me encosta na parede, já pega o sabonete.

Esfregou meus braços, ombros e brincou com meus peitos. Adoro como eles cabem perfeitamente naquelas mãos grandes! O senti descendo pela minha cintura e já respirei fundo, sabia que ia levar o troco.

Ele pega minha bunda com força e seus dedos vão escorregando em direção a meu cu.

Ele se ajoelha e leva uma de minhas pernas a seu ombro. Sinto sua boca quente em minha buceta e enlouqueço.

Meu clitoris pulsa a cada lambida recebida, enquanto meu cu cede a seu dedo.

Aquela mistura de sensações fazem minhas pernas tremerem. Gemi alto, grito de tanto tensão ao gozar em sua boca.

Ele se levanta e me beija para sentir o meu gosto.

Quando minha respiração começa a voltar ao normal ele me vira de costas e me reclina em direção a parede.

Estava tão molhada que ele me penetrou de vez. Senti ele todo dentro de mim e me contorci toda. Ele me segura pelo quadril e me puxa com vontade.

Adoro quando ele mete com força e ele sabe disso. Ele puxa meu cabelo, já todo molhado, e faz minhas costas arquearem. Fico toda empinada e a cada estocada que levo, sinto ele mais dentro de mim. Começo a gemer loucamente.

Ele vem cada vez mais forte e rápido. O gozo era inevitável para os dois. Gozamos juntos e ficamos abraçados por um tempo. Seu corpo quente colado a minhas costas e seu pau desfalecendo aos poucos ainda dentro de mim.

Não trocamos palavra alguma, não temos energia para isso.

Ficamos lá um tempo, deixando a água quente nos ajudar a relaxar e recuperar as força, até porque, depois ainda tem mais!

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201803545

Comentar